Existe forma de facilitar o aprendizado de forma simples?

Existe forma de facilitar o aprendizado de forma simples?

A pesquisa da Universidade de New South Wales (UNSW) deve encorajar escolas e até lares de idosos a considerar a adoção de rotinas de exercícios para auxiliar a memória. Fazer exercícios físicos pode ser o segredo para a retenção de informações.

Em quatro experimentos, 265 participantes foram divididos em dois grupos. Um dos grupos realizou cinco minutos de atividade aeróbica de baixo impacto após a aprendizagem, já o outros grupo fez nenhum exercício após a aprendizagem. Embora a força do efeito tenha variado entre os experimentos, os pesquisadores descobriram que as mulheres que fizeram exercícios após a aprendizagem lembraram o material melhor do que aqueles que não fizeram o exercício.

As descobertas foram publicadas na revista Cognitive Research: Princípios e Implicações (on-line, de acesso aberto) e adicionam evidências acumuladas de que os exercícios após o estudo podem levar a melhorias mensuráveis ​​na memória. “O efeito entrou em jogo apenas depois que os participantes estudaram o material, o que significa que aumentou de forma retroativa o aprendizado do material”, diz o principal autor do estudo, Dr. Steven Most. “Mas, misteriosamente, esse efeito não surgiu entre os homens em nenhuma das experiências. “Não está claro se esta é uma verdadeira diferença por sexo ou se houve alguma coisa sobre as condições da experiência que permitiram que o efeito surgisse entre mulheres e não homens”. Em três das quatro experiências, os participantes aprenderam a emparelhar nomes masculinos com rostos masculinos. No teste, eles foram apresentados com os rostos novamente e tiveram que recordar o nome que estava emparelhado com ele. Os resultados podem ter sido diferentes para os homens se mais os rostos fossem femininos, diz o Dr. Most.  

A média de idade dos participantes foi de 20,0 anos, e o próprio Dr. Most diz que é difícil dizer se os resultados podem ser generalizados para estudantes ou idosos. Mas deve encorajar escolas e até lares de idosos, onde a memória é uma preocupação importante, a considerar a adoção de rotinas de exercícios para ajudar a recordar. “Algumas escolas estão sob pressão para cortar o recesso para aumentar o tempo na sala de aula, mas pode ser que a atividade física distribuida em vários pontos durante o dia possa realmente ajudar com a retenção da aprendizagem em sala de aula”, diz o Dr. Most. “Mais pesquisas precisam ser conduzidas para concluir com certeza. Existe também espaço para estudos futuros para entender o quanto o exercício é ótimo, faltando também definir exatamente quanto tempo antes ou depois da aprendizagem é mais eficaz e quem beneficia mais “.

É, a pesquisa ainda é bastante inicial, mas precisamos começar de algum lugar, né? De qualquer forma, mexer nossos músculso e ossos ao longo do dia tende a ser bastante benéfico para saúde. Melhor ainda se isso puder melhorar nossa capacidade de retenção de informações, né? Que tal testar alternar com um pouco de atividade física na sua rotina de estudos?

“Evidence for improved memory from 5 minutes of immediate, post-encoding exercise among women” por Steven B. Most, Briana L. Kennedy e Edgar A. Petras em Cognitive Research: Principles and Implications. Publicado  online em 23 de Agosto 2017 doi:10.1186/s41235-017-0068-1